13 de agosto

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
8/04/22 às 16h07 - Atualizado em 13/05/22 às 0h33

Sebrae premia projetos que contribuem para o crescimento econômico, social e inclusivo do DF

COMPARTILHAR

O Sebrae no Distrito Federal promoveu nesta quarta-feira, 6 de abril, a cerimônia de entrega do 1º Prêmio Sebrae DF Cidade Empreendedora. O evento foi realizado de forma presencial no Setor de Clubes Sul e trouxe reconhecimento ao trabalho desenvolvido por administradores regionais, Agentes de Desenvolvimento Territorial (ADTs) e lideranças locais com o objetivo de contribuir efetivamente para o crescimento econômico, inclusivo e social das regiões administrativas que formam o Distrito Federal.

A premiação ocorreu no âmbito do projeto Cidade Empreendedora, desenvolvido desde meados de 2019 pela instituição de fomento aos pequenos negócios e ao empreendedorismo juntamente com o Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental da Capital da República.

Rose Rainha, diretora técnica do Sebrae no DF e também secretaria executiva do Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF, destacou, na abertura da premiação, a importância de se desenvolver o prêmio e também o legado que a solução deixará para as próximas gerações da Capital da República.

“Esse acordo com o governo do DF foi fundamental para que pudéssemos motivar os agentes públicos que atuam nas administrações e os fizéssemos compreenderem a importância dos pequenos negócios e do empreendedorismo para o desenvolvimento econômico e social da cidade. O SEBRAE lançou o edital e ofereceu capacitações e consultorias para auxiliá-los na elaboração dos projetos. 32 Regiões Administrativas participaram do programa e apresentaram mais de 60 iniciativas”, comentou a diretora.

O superintendente da instituição, Valdir Oliveira, também falou sobre a relevância de desenvolver o 1º Prêmio Sebrae DF Cidade Empreendedora e comentou acerca dos benefícios em aproximar do universo empreendedor os agentes públicos que atuam nas administrações regionais e conhecem a rotina e as dores de cada comunidade em que estão inseridos. “As administrações regionais são fundamentais para que o Sebrae no DF estabeleça esse elo com as comunidades. Atender bem a comunidade a partir de suas necessidades diárias, seja no ambiente empresarial ou não, é premissa básica, pois assim a gente estimula os servidores a criarem políticas públicas que melhorem o ambiente de toda a comunidade. Com essa premiação nós estamos ajudando o desenvolvimento Distrito Federal. É essa a intenção do Sebrae”, explicou o dirigente.

 

Adélia Bonfim, diretora administrativa-financeira do Sebrae no DF, ressaltou o sucesso da premiação, bem como os resultados dos projetos que foram devidamente reconhecidos. “Quando o Sebrae propõe e realiza esse tipo de ação, nós sabemos que o objetivo alcança muito mais que os pequenos negócios, mas traz benefícios para uma região inteira”, disse ela.

Presente à cerimônia de premiação, o vice-governador do DF, Paco Brito, parabenizou o Sebrae, administradores regionais e agentes de desenvolvimento pela criação de políticas públicas capazes de promover e expandir o desenvolvimento socioeconômico da capital. “Esse Prêmio Sebrae DF Cidade Empreendedora é algo muito valioso para nós brasilienses. É uma ação que revelou a capacidade de desenvolver soluções que há dentro das administrações regionais e evidenciou ainda mais a importância dos trabalho de cada ADT”, completou Paco.

Antes de inscreverem seus projetos, servidores das administrações regionais e ADTs participaram de oficinas e encontros oferecidos pelo Sebrae no DF. Cada realização serviu como fonte de inspiração para a concepção de ideias e projetos favoráveis ao empreendedorismo e ao desenvolvimento dos pequenos negócios como força motriz para a distribuição de renda e geração de empregos.

O programa previu três categorias para proposição de projetos: desenvolvimento territorial, empreendedorismo jovem e inclusão produtiva, e foram implementados ao longo dos últimos meses. Ao todo, 61 projetos foram pensados pelas administrações regionais de todo o DF. Desse total, 35 foram implementados e submetidos a uma banca de avaliação formada por representantes do Banco de Brasília (BRB), Conselho de desenvolvimento econômico, sustentável e estratégico do Distrito Federal (Codese/DF), Sebrae Nacional, Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE/DF), Secretaria de Economia e Universidade de Brasília (UnB).

Os projetos mais bem avaliados em cada uma das categorias foram reconhecidos com um certificado e também um troféu aos finalistas de cada categoria.

A administração regional de Brazlândia foi a vencedora na categoria desenvolvimento territorial. A região foi criada em 1933 e tem atualmente 54 mil habitantes em sua área urbana e cerca de 30 mil na zona rural, que se destaca pela forte produção de morango, além de diversos atrativos turísticos capazes de seduzir pessoas que buscam momentos de tranquilidade.

O turismo, inclusive, foi o foco do projeto desenvolvido pela administração regional. Batizado de Na rota do turismo!, a iniciativa visa o fortalecimento do setor por meio  de capacitações para os empresários de pousadas e hotéis da localizados na região. “Brazlândia é uma cidade que tem muitas riquezas e elas não estavam sendo explorados da maneira correta e, mesmo no período de pandemia, nós procuramos envolver as comunidades, as pousadas, os pontos de turismo na região para potencializar o desenvolvimento local e isso já tem dado resultado. A cidade pode se tornar o segundo melhor roteiro turístico do Distrito Federal”, disse Jesiel Costa Rosa, administrador que esteve à frente da implementação do projeto.

O gestor agradeceu ao Sebrae pelo apoio oferecido durante o desenvolvimento do projeto e também pelo incentivo para que os servidores da administração pudessem olhar para a realidade local e entender que existiam riquezas a serem exploradas na região.

Na categoria empreendedorismo jovem, a administração do Guará se sagrou campeã pela criação e implementação do Composta Guará, iniciativa que envolveu jovens entre 18 e 30 anos com a técnica da compostagem e com o cultivo de uma horta urbana e, sobretudo, a destinação correta para o lixo orgânico da feira permanente da cidade. “Nosso projeto consistiu em retirar todos os resíduos orgânicos da feira do Guará. Foram oito toneladas de lixo e com isso trabalhamos a sustentabilidade da cidade, o aprendizado com o público jovem e ainda conseguimos aquecer toda economia e ter uma proximidade maior com os empresários, deixando aí um legado para nossa cidade” disse a administradora regional, Luciane Quintana.

A terceira e última categoria, inclusão produtiva, teve como campeão a administração regional de São Sebastião, com o projeto ImigraSS – Imigrantes em São Sebastião, que promoveu a integração social, econômica, produtiva e sustentável dos imigrantes que se encontram em situação de vulnerabilidade social na cidade. “Foi um grande orgulho participar dessa proposta conduzida pelo Sebrae e pelo conselho de políticas públicas e gestão governamental. Para nós São Sebastião é um momento muito especial porque temos a maior comunidade de imigrantes venezuelanos do DF, cerca de 1.500 pessoas. Muitas dessas pessoas saem de seu país sem documentação, sem família, sem recursos e frequentemente, quando conseguem chegar a outro país, as portas estão fechadas. O que nós fizemos foi elaborar um projeto de acolhimento dessas pessoas, emitindo licenças, por exemplo, de trabalhador ambulante, para que elas pudessem trabalhar com dignidade”, explicou Alan José Valin, administrador regional que esteve à frente da condução do projeto no ano passado.

A administração regional de São Sebastião foi condecorada, ainda, com o projeto mais bem avaliado pela banca que julgou a premiação. Por isso, além do troféu na categoria inclusão produtiva, servidores da região administrativa irão participar de uma missão técnica promovida pelo Sebrae no DF para conhecer experiências exitosas de cidade transformada por uma gestão pública orientada a políticas públicas de estímulo ao empreendedorismo, inovação e aos pequenos negócios. O destino será o Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos.

 

Confira os vencedores do 1º Prêmio Sebrae DF Cidade Empreendedora

 

Categoria – Desenvolvimento Territorial

1º Lugar – Brazlândia

2º Lugar – Guará

3º Lugar – Recanto das Emas

 

Categoria –  Empreendedorismo Jovem

1º Lugar – Guará

2º Lugar – Brazlândia

3º Lugar – Itapoã

 

Categoria – Inclusão Produtiva

1º Lugar – São Sebastião

2º Lugar – Itapoã

3º Lugar – Brazlândia

 

Fonte: Sebrae-DF

Autor: José Maciel | Ex-Libris Comunicação Integrada

Mapa do site Dúvidas frequentes